quarta-feira, 26 de dezembro de 2012


Ouvir Estrelas


Ora ( direis ) ouvir estrelas!
Certo, perdeste o senso!
E eu vos direi, no entanto
Que, para ouví-las,
muitas vezes desperto
E abro as janelas, pálido de espanto 

E conversamos toda a noite,
enquanto a Via-Láctea, como um pálio aberto,
Cintila.
E, ao vir do sol, saudoso e em pranto,
Inda as procuro pelo céu deserto.

Direis agora: "Tresloucado amigo!
Que conversas com elas?
Que sentido tem o que dizem,
quando estão contigo? "

E eu vos direi:
"Amai para entendê-las!
Pois só quem ama pode ter ouvido
Capaz de ouvir e de entender estrelas" Olavo Bilac.

sábado, 15 de dezembro de 2012


Caminhar, caminhar, caminhar, caminhar, caminhar, caminhar, caminhar, caminhar, caminhar, caminhar, caminhar, caminhar, caminhar, caminhar, caminhar, caminhar, caminhar, caminhar, caminhar, caminhar, caminhar, caminhar, caminhar, caminhar, caminhar, caminhar, caminhar, caminhar...


Como ajuda a organizar as idéias... 
Como acalma... Como relaxa a alma.
Caminhar, chorar, olhar o mar, sentir o seu cheirinho, senti-lo.
Ter a percepção e a certeza de que ao menos ele está ali, sempre.
Me sinto menos só quando estou com ele.


#EmUmaNoiteCaminhandoNaOrla 


domingo, 26 de agosto de 2012

Último Romance / Los Hermanos





♪ Ah vai, me diz o que é o sossego, que eu te mostro alguém afim de te acompanhar e se o tempo for te levar, Eu sigo essa hora e pego carona pra te acompanhar... ♫♪


sábado, 28 de julho de 2012

Felicidade - Marcelo Jeneci



"Felicidade é só questão de ser... Melhor viver meu bem, Pois há um lugar em que o sol brilha pra você, Chorar, sorrir também e depois dançar na chuva quando a chuva vem. Tem vez que as coisas pesam mais do que a gente acha que pode aguentar, nessa hora fique firme pois tudo isso logo vai passar!! Chorar, sorrir também e dançar, dançar na chuva quando a chuva vem, dançar na chuva quando a chuva vem..."


Isso aí! Pode molhar...

segunda-feira, 9 de julho de 2012


Às vezes passo dias inteiros
Imaginando e pensando em você
E eu fico com tantas saudades
Que até parece que eu posso morrer 

Pode acreditar em mim
Você me olha, eu digo sim
Mas eu nem sei se sofro assim...



O que eu quero é você pra mim.



E todo dia com a ilusão de diminuir a saudade te escrevo cartas que eu sei que nunca irei enviá-las. Acontece que quando se termina uma ainda existe muito para colocar em mais papel.
Se não fosse amor, seria assim?!
Esta e como tantas outras, ficarão sem respostas e eu continuarei a escrever porque não existe caminho mais certo do que o do coração.

quinta-feira, 21 de junho de 2012

S A U D A D E

Ela não sai da minha cabeça, da minha alma, do meu coração. Eu que nunca sinto nada, eu que nunca quero me envolver, vejo agora, aos poucos, de todos os meses que eu venho amando. Eu a amo desde o primeiro sorriso, eu amo esse amor maluco que não tem começo, não tem meio, não tem fim, não tem por que, não tem palavras, que tem músicas e músicas, lembranças. O agora tem sido o lugar onde o amor por ela tem morado, é o espaço no meu coração que por mais que o  tempo passe viverá. Eu estou falando de amor. Estou falando de algo que não falo sobre, mas senti que ia explodir. Sabe? Eu estou sofrendo por amor. É ridículo!!! Queria conectar-me com o meu cupido, com Deus, com as forças do bem, do amor, da luz... tentei meditação, tentei incenso, tentei sorte, tentei fé, tentei mentir, tentei dizer a verdade, tentei tudo. Eu já estava querendo há muito tempo uma única pessoa. Depois dela, não consegui mais olhar pra ninguém, depois de tudo, não consegui mais beijar, não conseguir fazer sexo, amor, loucuras, carinhos, não consegui nada além de dias respirando lembranças  com intensidade. Estou aqui agora parada, digitando coisas que o meu coração está me fazendo dizer.

Eu não sei lidar com essa situação, de vir sonhando noite sim, noite não, com os seus olhos, seus cabelos, seu abraço que mesmo imaginado me protegia do mundo inteiro. De lembrar todo dia, toda hora, da hora que eu acordo, até a hora que vou dormir, o nosso jeito de amar. De estar com outras pessoas e fechar os olhos pra fingir que é ela quem está alí. E mesmo com toda essa coisa linda que pode haver em mim, e há, a única coisa que posso fazer agora, é ver tudo isso passando, enquanto o tempo vai fazendo as coisas aqui dentro se acalmarem. 

domingo, 17 de junho de 2012

Quando penso em você me sinto flutuar, me sinto alcançar as nuvens, tocar as estrelas, morar no céu…
Tento apenas superar a imensa saudade que me arrasa o coração, mas, que vem junto com as doces lembranças do teu ser. Lembrando dos momentos em que juntos nosso amor se conjugava em uma só pessoa, NÓS

sábado, 16 de junho de 2012

Voltava para casa em um ônibus lotado, e então, na noite escura, decidi descer uma parada antes. Com os fones de ouvido me separando do resto do mundo, caminhava quase dançando na rua vazia, eu era uma estrela. Lembrando de você com todo carinho do mundo,  do som da sua risada e de como as coisas eram a um tempo atrás.


sábado, 2 de junho de 2012

Por que sempre que estamos insatisfeita conosco as pessoas vem falar de Deus?

Dizem: É porque falta Deus na sua vida.



Não é isso Dona Chica.
Não falta não. Eu tenho minha fé.


Eu apenas estou sei lá! Em um momento que não sei descrever oque está acontecendo comigo.

terça-feira, 29 de maio de 2012

Silêncio e um abraço seu ...

Para minha sede de você sempre vai faltar abraço, então, me abrace mais, me abrace forte, abrace e não largue. Quero vestir o seu abraço e sair com ele por ai, como um colete à prova de balas. Quero sentir as batidas do seu coração. Quero mais, me abrace mais. Só mais um pouquinho. Abraço longo. Abraço de urso manhoso. Apertado. Quente. Minha saudade é tua. 

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Toda vez que eu saio me preparo para talvez te ver. É, ainda boto fé de um dia te ter ao meu lado. Fico pensando que bom seria se eu pudesse te abraçar, te beijar, te sentir... Eu gosto tanto de você que até prefiro esconder, deixo assim ficar sub-entendido, e mesmo que você não esteja aqui, o amor está aqui. Você vive dentro de mim, então me diga como é isso? Como pode ser gostar de alguém e esse tal alguém não ser seu? Tudo que eu preciso é de uma chance, de alguns instantes. Eu  preciso dizer que te amo, te ganhar ou perder sem engano, é que eu preciso dizer que te amo ... Tanto.

quarta-feira, 18 de abril de 2012

‎- Me ama?



- Eu te amo.
- Do fundo do coração?
- Eu te amo do fundo do meu coração.
- Ama nada.
- Amo sim.
- Duvido.
- Amo sim!
- Sei não...
- Amo sim e vou te convencer disso.
- Tenta... rsrsrs

domingo, 8 de abril de 2012

(Filme: 500 dias com ela)

A mosca azul (Machado de Assis)




Era uma mosca azul, asas de ouro e granada,
Filha da China ou do Indostão.
Que entre as folhas brotou de uma rosa encarnada.
Em certa noite de verão.

E zumbia, e voava, e voava, e zumbia,
Refulgindo ao clarão do sol
E da lua — melhor do que refulgiria
Um brilhante do Grão-Mogol.

Um poleá que a viu, espantado e tristonho, 
Um poleá lhe perguntou:
— "Mosca, esse refulgir, que mais parece um sonho, 
Dize, quem foi que te ensinou?"

Então ela, voando e revoando, disse: 
— "Eu sou a vida, eu sou a flor 
Das graças, o padrão da eterna meninice,
E mais a glória, e mais o amor".

E ele deixou-se estar a contemplá-la, mudo
E tranqüilo, como um faquir,
Como alguém que ficou deslembrado de tudo,
Sem comparar, nem refletir.

Entre as asas do inseto a voltear no espaço,
Uma coisa me pareceu
Que surdia, com todo o resplendor de um paço,
Eu vi um rosto que era o seu.

Era ele, era um rei, o rei de Cachemira,
Que tinha sobre o colo nu
Um imenso colar de opala, e uma safira
Tirada ao corpo de Vixnu.

Cem mulheres em flor, cem nairas superfinas,
Aos pés dele, no liso chão,
Espreguiçam sorrindo as suas graças finas,
E todo o amor que têm lhe dão.

Mudos, graves, de pé, cem etíopes feios,
Com grandes leques de avestruz,
Refrescam-lhes de manso os aromados seios.
Voluptuosamente nus.

Vinha a glória depois; — quatorze reis vencidos,
E enfim as páreas triunfais
De trezentas nações, e os parabéns unidos
Das coroas ocidentais.

Mas o melhor de tudo é que no rosto aberto
Das mulheres e dos varões,
Como em água que deixa o fundo descoberto,
Via limpos os corações.

Então ele, estendendo a mão calosa e tosca.
Afeita a só carpintejar,
Com um gesto pegou na fulgurante mosca,
Curioso de a examinar.

Quis vê-la, quis saber a causa do mistério.
E, fechando-a na mão, sorriu
De contente, ao pensar que ali tinha um império,
E para casa se partiu.

Alvoroçado chega, examina, e parece
Que se houve nessa ocupação
Miudamente, como um homem que quisesse
Dissecar a sua ilusão.

Dissecou-a, a tal ponto, e com tal arte, que ela,
Rota, baça, nojenta, vil
Sucumbiu; e com isto esvaiu-se-lhe aquela
Visão fantástica e sutil.

Hoje quando ele aí cai, de áloe e cardamomo
Na cabeça, com ar taful
Dizem que ensandeceu e que não sabe como

Perdeu a sua mosca azul.



sábado, 11 de fevereiro de 2012

Mal de Amor


                  Toda pena de amor, por mais que doa,
                   No próprio amor encontra recompensa.
                   As lágrimas que causa a indiferença
                   Seca-as depressa uma palavra boa.

                   A mão que fere, o ferro que agrilhoa,
                   Obstáculos não são que Amor não vença,
                   Amor transforma em luz a treva densa;
                   Por um sorriso Amor tudo perdoa.

                   Ai de quem muito amar não sendo amado,
                   E depois de sofrer tanta amargura,
                   Pela mão que o feriu não for curado...

                   Noutra parte há de em vão buscar ventura:
Fica-lhe o coração despedaçado,
Que o mal de Amor só nesse Amor tem cura.

(Ana Maria Carneiro de Mendonça)


sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012



Cada dia é uma nova oportunidade para fazer as coisas serem diferentes.

 Pra sorrir, dizer eu te amo, abraçar alguém especial, viver todos os dias como se fosse 

o ÚNICO de sua vida!

domingo, 29 de janeiro de 2012

Temos tão pouco tempo para dizer as pessoas que realmente são importantes para nós o quanto elas representam, e como são essenciais para nos sentirmos completas. Somos falhos, todos nós um dia já fomos capaz de fazer o rosto de alguém banhar-se em sentimentos, sejam de alegria, tristeza, saudade... Mesmo que distante, eu ainda sinto sua presença aqui. Minha saudade é sua. 


Saudade (Machado de Assis)

Por que sinto falta de você? Por que está saudade?
Eu não te vejo mas imagino suas expressões, sua voz, teu cheiro.
Sua amizade me faz sonhar com um carinho, um caminhar  a luz da lua, a beira mar.
Saudade este sentimento de vazio, que me tira o sono, me fazendo sentir um triste abandono. É amizade eu sei, será amor talvez? Só não quero perder sua amizade, esta amizade que me fortalece, me enobrece por ter você. 

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012


Aprendi que não posso exigir o amor de ninguém...
Posso apenas dar boas razões para que gostem de mim...
E ter paciência para que a vida faça o resto...
William Shakespeare

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012


Uma noite, um velho índio falou ao seu neto sobre o combate que acontece dentro das pessoas.

Ele disse: - Ha uma batalha entre dois lobos que vivem dentro de todos nós.

Um é Mau - É a raiva, inveja, ciúme, tristeza, desgosto, cobiça, arrogância, pena de si mesmo, culpa, ressentimento, inferioridade, orgulho falso, superioridade e ego.

O outro é Bom - É alegria, fraternidade, paz, esperança, serenidade, paciência,
humildade, bondade, benevolência, empatia, generosidade, verdade, compaixão e fé.

O neto pensou nessa luta e perguntou ao avô: - Qual lobo vence?

O velho índio respondeu:
- "Aquele que você alimenta! "

Às vezes a gente tem que se afastar das pessoas que a gente ama.
 Mas nem por isso nosso amor por elas é menor; aliás podemos chegar a amá-las ainda mais.  (Filme: A Última Música)

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012